Sunday, March 16, 2008

16 de Março


Em conferência de imprensa ocorrida em Dharamsala, S.S. o Dalai Lama condenou o "genocídio cultural" empreendido por parte da China sobre o Tibete e pediu uma investigação internacional relativamente à situação de tensão e violência vivida no Tibete. "A nação Tibetana enfrenta uma séria ameaça. Quer a China o admita, ou não, temos um problema." afirmou. De acordo com S.S. a comunidade internacional tem a "responsabilidade moral" de lembrar a China de ser um bom anfitrião durante os Jogos Olímpicos

S.S. reiterou o seu compromisso não-violento, negando qualquer envolvimento com a onda de protestos gerada no Tibete. Hoje participou numa cerimónia religiosa envolvendo orações pela paz e segurança dos Tibetanos no Tibete. Centenas de Tibetanos estiveram presentes na cerimónia que decorreu no templo principal de Dharamsala, após a qual teve lugar uma marcha de protesto entre Mcleodganj e Dharamsala. Foram entoados slogans anti-Chineses e denotou-se um maior controlo de segurança por parte da polícia Indiana. O Super-Intendente da polícia Indiana chegou mesmo a afirmar que informações acerca dos estrangeiros participantes na referida marcha serão enviados para as referidas Embaixadas, por razões de segurança.

Entretanto, o segundo grupo de manifestantes que integram a Marcha de Regresso ao Tibete atravessou hoje o distrito de Kangra e passou já para o de Una, estando a ser devidamente seguidos pela polícia Indiana local.

Em todo o mundo multiplicam-se as manifestações de apoio para com o povo Tibetano tendo inclusivamente ocorrido diversos incidentes envolvendo confrontação, como por exemplo em Londres, Calgary(Canada) e em Sydney também.

EM LISBOA DECORRERÁ NA PRÓXIMA 4ªFEIRA, DIA 19 DE MARÇO, PELAS 18H30 UMA CONCENTRAÇÃO E VIGÍLIA FRENTE À EMBAIXADA DA R.P.C., NÃO FALTE !

3 comments:

Miguel Carvalho said...

Exmos. Srs.,

A gravidade do que tem acontecido no Tibete nas últimas décadas é extrema. Tenho o maior respeito pelos Chineses, é um prazer viajar por lá (apesar da inacreditável poluição atmosférica), em média as pessoas são extremamente educadas, prestáveis e afáveis. Posso também dizer que tenho bons amigos chineses. A prazo, pela imagem daquela grande Nação e por consequência, por todos os seus cidadãos, impõem-se começar um protesto a nível global.

Gostava de sugerir as seguintes formas de acção:
1- Medidas a nível nacional
a) Contactar cada um dos nossos atletas olímpicos, com maior ênfase para os mais mediáticos, e sensibilizá-los para este problema que se arrasta há demasiadas décadas;
b) sugerir-lhes que considerem vir a público falar do problema e das eventuais reticências que possam ter em participar nos Jogos Olímpicos
c) contactar o comité olímpico de Portugal nos mesmos termos

2- Medidas a nível internacional
a) sensibilizar o Comité Olímpico Internacional para a gravidade deste problema, apelando a um eventual cancelamento dos jogos de 2008 caso nada seja feito. É claro que eles estão informados sobre estas questões mas acho que não faz mal insistir.
b) apelar a um boicote de todos nós à compra de produtos feitos na China através de mass media privados. Não me importava de andar diariamente com um crachá alusivo à causa. Ao fim de meses, eventualmente anos, o impacto na economia chinesa (e não só) seria terrível pelo que algo iria certamente acontecer.

Os melhores cumprimentos,
Miguel Carvalho

Homem do Leme said...

Parabéns pela criação deste blog e pelo Grupo de Apoio ao Tibete.

Quero que saibam que estou aqui para apoiar todas as iniciativas que oder. Contem comigo e se me quiserem contactar podem fazê-lo através do meu blog.

Irei, desde criar um link no meu blog para este.

José Alberto Vasco said...

O meu blogue Nas Faldas da Serra (http://www.nasfaldasdaserra.blogspot.com)está de alma e coração com o povo oprimido do Tibete. Sempre!