Wednesday, February 24, 2010

Resposta do Grupo de Apoio ao Tibete às afirmações de Ramos-Horta

GRUPO DE APOIO AO TIBETE
Press Release
23 Fevereiro 2010
Na sequência do artigo publicado no dia 19 de Fevereiro e intitulado "Admiração por Dalai Lama não põe em causa soberania da China, diz Ramos-Horta" ( http://www.ionline.pt/conteudo/47495-admiracao-dalai-lama-nao-poe-em-causa-soberania-da-china-diz-ramos-horta ) o Grupo de Apoio ao Tibete vem por este meio demonstrar o seu profundo desagrado relativamente a várias afirmações proferidas pelo actual presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, no mesmo artigo.
Ramos-Horta demonstra um crasso desconhecimento acerca da mais elementar história tibetana ao, por exemplo, endossar a legitimidade da soberania chinesa sobre o Tibete. Varre para o esquecimento as actividades dos heróicos guerreiros Khampa que desde 1935/ 39 lutavam já contra a intrusão chinesa no Tibete oriental, assim como as grandes revoltas tibetanas em Lhasa, a 10 e 12 de Março de 1959, através das quais os tibetanos expressaram serem contra a ocupação e presença chinesa no seu país. Saliente-se que a única diferença entre a invasão chinesa e a indonésia é que, o Tibete era de facto um estado independente quando da mesma e em Timor ainda decorria o processo de descolonização.
Confunde a presença de uma missão Chinesa em Lhasa, com soberania histórica chinesa ao longo de séculos!
Denigre a identidade histórica e cultural do povo Tibetano ao equipará-lo a um "grupo" que apresenta "reivindicações" e demonstra uma total falta de respeito para com as atrocidades sofridas, hoje e no passado, pelos Tibetanos residentes no Tibete sob o controlo e a repressão do governo chinês.
Desde que o Tibete foi invadido pela República Popular da China, já faleceram mais de 1.3 milhões de Tibetanos, mais de 6000 mosteiros foram destruídos e milhares de tibetanos continuam a ser detidos, torturados e julgados à porta fechada pelas autoridades chinesas.
Sr. Ramos-Horta se de facto o Tibete fosse parte integrante da R.P.C. porque razão é que as autoridades Chinesas teriam que invadir e ocupar o Tibete?!
Lamentamos, mais uma vez, as suas afirmações que em nada fazem justiça ao Prémio que parece ter recebido em 1996 na qualidade de representante da Resistência Timorense no Exterior.
Cordialmente,
Grupo de Apoio ao Tibete

1 comment:

A wild blumen said...

Parabéns pelo excelente colocação: este indivíduo esqueceu o genocídio do próprio povo e do do recente ataque e difamação nos jogos olímpicos ao insultar o TIBET! Porque não insulta os USA?